Como sacar dinheiro nos EUA / Qual a melhor maneira de trazer dinheiro

Não tem coisa mais chata do que pesquisar tarifas de Cartões Travel Money. Depois de quase um ano morando em Los Angeles, posso dizer que tenho (péssima) experiência com diversos cartões e bancos. Sofri até achar a melhor maneira de transferir reais para dólares. Não é fácil. Dos estrangeiros que conheci, cada um tem uma maneira que considera a mais adequada e barata. Aí vai uma lista de cartões e a minha experiência pessoal com cada um deles.

Cartão de Débito Banco do Brasil

Os cartões de débito do Banco do Brasil funcionam em alguns estabelecimentos (como por exemplo o supermercado que eu vou, o Ralphs), o que é uma vantagem enorme. O banco tem a conversão mais barata que encontrei até agora, praticamente o mesmo valor do Dólar Comercial do dia (isso é raro). O IOF cobrado é de 0.34% na função débito, ou seja, é mais barato pagar no cartão BB do que comprar dólar em casa de câmbio (onde embora o IOF seja o mesmo, o dólar costuma ser ligeiramente mais caro). Para sacar, o limite é de apenas R$ 1,000/dia, o que é muito pouco contando que cada saque custa R$ 12 (US$ 3 para o banco americano e US$ 2 para o brasileiro). Não esquecer de duas coisas óbvias: liberar o uso no exterior no caixa de autoatendimento e não usar a função crédito (cujo IOF passa do 6%).

Experiência própria:

  • Saque em 22/10/2013 – US$ 500 (Dólar Comercial = RS$ 2.28) = R$ 1.138,99 (Dólar BB = R$ 2.27) + R$ 12 (taxas) + IOF = R$ 1.154,86.

American Express Global Travel Card via Itaú

American-Express-Global-Travel-CardEste é o melhor Travel Money que tive até hoje. Ele é conectado à conta de débito Itaú e tem uma das cotações mais baratas entre os Travel Money que já tive. A grande vantagem é que o dinheiro cai na mesma hora: eu já transferi dinheiro da minha conta no meio do shopping, entrei na loja e comprei o que queria. A taxa de cartões pré-pagos costuma estar escondida na venda do dólar, e deste não passa de R$ 0,02 por dólar. O valor total, então, é levemente mais caro que o do cartão do BB, mas existem duas vantagens aqui: o limite de saque é de US$ 1,000 (embora a maioria dos ATMs tenham limite um pouco menor), e o câmbio congela no dia da compra. Por exemplo, depois que você abastece seu cartão, seu saldo diminui em dólares, não em reais. Se o dólar aumentar, vantagem para você que faz compras com preço antigo.

Experiência própria:

  • Saque em 22/10/2013 – US$ 780 (Dólar Comercial = R$ 2.28) = R$ 1,796.34 (Dólar Itaú = R$ 2.303) + 12.66 = R$ 1,809.00
  • Compra de dólar em 18/09/2013 – US$ 200 (Dólar comercial = R$ 2.31) = R$ 467.14 (Dólar Itaú = R$ 2.335) + IOF = R$ 468.92

Global Visa Travel Money via Cotação

VTM-CHIP-DOLAR_numeroO pior de todos os pré-pagos que utilizei. O VTM é conectado ao Banco Rendimento, o que já implica em um obstáculo irritante: transferência apenas via DOC, com limite pequeno (a não ser que a conta corrente deles esteja como favorecido na sua conta) e taxa. Além do que, é preciso esperar o banco reconhecer o seu depósito para então colocar o dinheiro no seu cartão. Demora entre 24 a 72 horas desde abrir um pedido à chegada do dinheiro no seu cartão. Além disso, a taxa escondida no câmbio chegou a R$ 0.17 por dólar quando comprei no fim de agosto. Quer um último contra? A última vez que eu abasteci o cartão, a agência multiplicou errado o dólar e acabou cobrando R$ 5 a mais. E só devolveu depois que eu reclamei bastante.

Experiência própria:

  • Compra de dólar em 22-08-13 – $400.00 (Dólar comercial = R$ 2.44) = R$ 1,048.09 (Dólar Cotação = R$ 2.61) + IOF
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s